16 de mar de 2012

A maternidade nos transforma


Hoje lendo o blog de uma querida amiga encontrei um texto muito verdadeiro escrito por ela mesma sobre o que a maternidade faz com a gente. Então comentei que ela é como aqueles escritores que escrevem as suas histórias em um livro, mas que ao mesmo tempo escreve a história de nós mesmas. Nos identificamos a cada linha, tomando para nós como se nos pertencesse. Eis que pedi sua permissão para adaptá-lo com o meu jeitinho "mamãe Kaká" de ser (sim, pq agora que a Brunna escuta meus alunos me chamando de Kaká passou a chamar-me de 'mamãe Kaká'). Minha pequena sempre surpreendendo! Brunna é mesmo o meu presente mais sublime.
Todos os dias me pego sorrindo, pq depois dela minha vida é mais bela e é mais fácil de ser vivida.
Sabe, todo o trabalho que tenho ao cuidar dela é esquecido quando ela sorri pra mim, mostrando aquelas doces covinhas nas bochechas mais fofas desse mundo!
Ela me faz diferente.
Me faz mais sensata, mais medrosa e mais corajosa. Por ela caminho mais devagar e tomo mais cuidados, por ela enfrento qualquer monstro humano que a queira fazer mal.
Ela me faz mais paciente (se isto é possível) e mais fugaz. Por ela sento para brincar e esqueço o resto do mundo, por ela corro distâncias pra simular uma linda borboleta.
Ela me faz mais verdadeira e mais pé no chão.
Por ela conto pra todo mundo o que é ser mãe, por ela deixo de comprar 4 peças de roupas, para comprar um sapatinho lindo que cabe na palma da mão (mas custa 80 reais).
Ela me faz olhar o mundo com outros olhos, me faz ter medo de morrer, me faz comer mais devagar, trabalhar mais, brindar mais, dormir menos.
Ela me faz coisas que ninguém, que não fosse ela, poderia fazer.
Ela me faz acordar de bom humor, me faz limpar sua sujeira dezenas de vezes por dia e arrumar sua bagunça sem fim.
Me faz acordar cedo domingo e sorrir pra chuva.
Me faz andar de 4, me faz sentar onde não me cabe, me faz sonhar acordada, me faz viver extasiada!
É... este é o doce sabor da maternidade de alguém que passou a vida inteira procurando outro alguém que pudesse dividir os dias, e que quisesse comigo realizar meu sonho de ser mãe.
Felicidade é pouco por tudo que tenho, sinto e vivo.
E são tantas cores do amor que só mesmo um arco-íris para definir!
Por isso somos uma família colorida!!!

A experiência de ser mãe da Brunna me dá a chance de constatar o quanto a maternidade nos transforma a cada dia.

6 comentários:

Débora de Paula disse...

Que texto lindo...
Estou grávida e super ansiosa para ser mãe!
A Brunna é uma princesa! Linda demais, posso imaginar o tamanho do orgulho das mamães dela.
Seguindo vcs!!
Se quiser me visitar, meu blog é www.debbydepaula.blogspot.com

...Família Colorida... disse...

Lindo post, amiga!
Com certeza a maternidade é transformadora, não tenho a menor dúvida disso.

Beijinhos

Andréa, Christian e Sarinha. disse...

QUE LINDO!
faço minhas suas palavras...
ser mãe é o melhor presente que Deus poderia nos dar!!!!

Débora de Paula disse...

Oi! Obrigada pela visita e por seguir...
Eu já sou assídua do blog da Brunna a um tempo, só não tinha comentado ainda.
To aproveitando a gestação sim, só não mais pela preocupação q tenho de estar td bem com meu bb, depois do sangramento fiquei pior ainda. Só quero q passe logo e meu filho(a) nasça bem, com saúde. Ainda tem essa falta de consideração dos médicos...
Só fiz a ultra no dia do sangramento, estava td bem, com batimentos cardíacos. O médico passou Utrogestan e repouso. Depois disso seria essa consulta q a médica faltou. Por isso fico tão ansiosa, quero saber se depois de tudo ainda está td bem com meu bb. Deus queira q sim!
Antes de engravidar eu sempre quis uma menina, era meu sonho! Mas, depois de tudo, só quero q tenha saúde. Nem me importa mais o sexo! rs
Adorei fazer parte da lista de amiguinhos da Brunna! rsrs Já já terá um nome aí no lugar de tia Débora, com fé em Deus...
Um grande beijo!

Mariah e suas duas mães disse...

muito escritora esta sua amiga ein hehehehehe.

Obrigada pelos elogios... as vezes acordo inspirada !

bjs Malaaaaaaaaaaaaaa do meu coração

Aline Paliga disse...

é a pura verdade! coisa boa né! bj